Mercosul e UE fecham maior acordo entre blocos do mundo,

Entrada em vigor da parceria deve demorar alguns anos

Os países do Mercosul e da União Europeia formarão uma das maiores áreas de livre comércio do planeta a partir do acordo anunciado ontem (28), em Bruxelas. Juntos, os dois blocos representam cerca de 25% da economia mundial e um mercado de 780 milhões de pessoas. Quando se considera o número de países envolvidos e a extensão territorial, o acordo só perde para o Tratado Continental Africano de Livre Comércio, que envolve 44 países da África e foi assinado em março deste ano. Mesmo assim, União Europeia e Mercosul fecharam o maior acordo entre blocos econômicos da história, o que deve impulsionar fortemente o comércio entre os dois continentes.

O acordo de livre comércio eliminará as tarifas de importação para mais de 90% dos produtos comercializados entre os dois blocos. Para os produtos que não terão as tarifas eliminadas, serão aplicadas cotas preferenciais de importação com tarifas reduzidas. O processo de eliminação de tarifas varia de acordo com cada produto e deve levar até 15 anos contados a partir da entrada em vigor da parceria intercontinental.

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o acordo reduz, por exemplo, de 17% para zero as tarifas de importação de produtos brasileiros como calçados e aumenta a competitividade de bens industriais em setores como têxtil, químicos, autopeças, madeireiro e aeronáutico. Um estudo da confederação aponta que, dos 1.101 produtos que o Brasil tem condições de exportar para a União Europeia, 68% enfrentam tarifas de importação. Com a abertura do mercado europeu para produtos agropecuários brasileiros, que são altamente competitivos, mais investimentos devem ser aplicados na própria indústria nacional, já que dados do setor mostram que o agronegócio consome R$ 300 milhões em bens industrializados no Brasil para cada R$ 1 bilhão exportado.

Para os países do Mercosul, bloco formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai (e Venezuela, que está suspensa), o acordo prevê um período de mais de uma década de redução de tarifas para produtos mais sensíveis à competitividade da indústria europeia. No caso europeu, a maior parte do imposto de importação será zerada tão logo o tratado entre em vigor.

“Esse acordo dá nova vida para o Mercosul, que nunca tinha feito uma negociação com grandes países, mas apenas com nações de economia pequena, como Egito e Palestina. Agora, de fato, demonstra-se valor do Mercosul”, afirma Ammar Abdelaziz, consultor da BMJ Consultoria.

Na opinião do embaixador José Botafogo Gonçalves, vice-presidente do Centro Brasileiro Relações Internacionais (Cebri) e ex-ministro da Indústria e Comércio do governo Fernando Henrique Cardoso, além das vantagens comerciais do acordo, há uma perspectiva de melhor coordenação regulatória entre os países do Mercosul. “Esse acordo aumenta a responsabilidade da união aduaneira, que é o Mercosul, na coordenação de suas políticas macroeconômicas, de maior convergência nas políticas de comércio. Argentina, Paraguai e Uruguai têm que se dar conta que o destino deles é comum”, afirma.

Comércio e investimentos

Estimativas do Ministério da Economia indicam que o acordo representará um aumento do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) brasileiro de US$ 87,5 bilhões em 15 anos, podendo alcançar até US$ 125 bilhões se forem considerados a redução das barreiras não tarifárias e o incremento esperado na produtividade. O aumento de investimentos no Brasil, no mesmo período, será da ordem de US$ 113 bilhões. Com relação ao comércio bilateral, as exportações brasileiras para a União Europeia apresentarão quase US$ 100 bilhões de ganhos até 2035.

“Com a ampliação da pauta de comércio, tanto importações e exportações, você favorece as trocas comerciais com quem você fez acordo, você cria comércio com essa parte e desvia comércio com outra parte. Vejo como uma estratégia de geopolítica importante, ficamos menos dependentes, por exemplo, da exportação decommodities para países como a China. Se a China trava o mercado, você não tem para quem exportar. Agora, esse cenário fica mais favorável”, prevê  a economista Danielle Sandi, professora do Departamento de Administração da Universidade de Brasília (UnB).

Multilateralismo

O acesso privilegiado ao mercado europeu é considerado uma das negociações mais complexas de se costurar e, por isso, o anúncio desse acordo cria um ambiente positivo para que o Mercosul possa consolidar outras negociações.

“É um acordo com um dos blocos mais difíceis em questões de exigências sanitárias ou fitossanitárias, por isso creio que vai facilitar negociações com outros países e blocos, como os que estão andamento com o Canadá e os países do norte da Europa”, afirma Ammar Abdelaziz.

O acordo também legitima o livre comércio e o multilateralismo, que têm estado sob constante ataque por causa da guerra comercial entre China e Estados Unidos e adoção de medidas protecionistas por diversos país. “O acordo pode mostrar um fôlego nessa questão do multilateralismo. O comércio é o principal motor disso, mas isso pode ser possível em outras áreas das relações internacionais também sejam estimuladas”, aponta Danielle Sandi.

Para o embaixador José Botafogo Gonçalves, há uma crise do multilateralismo, por isso o acordo de livre comércio entre União Europeia e Mercosul tem um peso geopolítico fundamental no momento. “Quando se fala de multilateralismo comercial, que é o objetivo da OMC [Organização Mundial do Comércio], nós temos que reconhecer que há uma crise. O mundo não está preparado nem sei se vai voltar ao momento anterior a essa crise. Enquanto isso não ocorre, você tem que ir para o regionalismo, então o acordo entre Mercosul e UE preenche um vácuo deixado pelo multilateralismo”, avalia.

Ratificação

Mesmo após 20 anos de negociação, ainda falta um longo caminho para que o acordo entre Mercosul e UE, de fato, entre em vigor. Isso porque o tratado precisa ser ratificado e internalizado por cada um dos Estados integrantes de ambos os blocos econômicos. Na prática, significa que o acordo terá que ser aprovado pelos parlamentos e governos nacionais dos 31 países envolvidos, uma tramitação que levará anos e poderá enfrentar resistências.

“Tem uma tendência de haver resistência nos Parlamentos de países europeus, especialmente de partidos nacionalistas e também os ambientalistas”, diz Ammar Abdelaziz, da BMJ Consultoria. Segundo ele, não dá para estipular um prazo para a finalização dessa ratificação por parte dos europeus. No caso brasileiro, o acordo agora será analisado pelos ministérios envolvidos e depois será enviado para o Congresso Nacional, onde tramitará por comissões e terá de aprovado tanto pela Câmara dos Deputados quanto pelo Senado. “Em média, o Brasil leva em torno de três a quatro ano para ratificar acordos internacionais, não vai ser menos que isso”.

É só no médio prazo que os efeitos mais concretos do acordo de livre comércio poderão ser sentidos pela população em geral, como eventuais queda no preço de produtos importados e, principalmente, aumento de investimentos e crescimento da economia. “A perspectiva desse acordo para o cidadão comum é que a expansão do comércio se reflita na expansão do PIB, e a partir do crescimento da economia haja mais geração de emprego e renda e aumento da arrecadação para o governo”, explica Danielle Sandi, da UnB.

FONTE: Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil  Brasília

uaíra: Atividades internas movimentam o primeiro dia do 3º Encontro de Motorhomes.

O 3º Encontro de Motorhomes iniciou em Guaíra com apoio do Município de Guaíra por intermédio da Secretaria de Turismo Esporte e Cultura
O primeiro dia de estadia dos Motorhomes já começou com várias atividades internas para os visitantes que ficarão na cidade até no domingo, dia 30.
Pela manhã foi realizada a recepção e acomodação dos veículos e equipamentos. Na tarde, a primeira atividade foi o tradicional Chá das Mulheres, realizado pelas próprias participantes do Grupo Estradeiros como uma forma de recepcionar e marcar o início do Encontro de Motorhomes. Pela noite, a atração foi a apresentação de Capoeira do Projeto Ginga Guaíra.
Toda população está convidada para conhecer as casas sobre rodas do Grupo Estradeiros que pretende movimentar o comércio do Município de Guaíra com a estimativa de 180 veículos. Dois veículos estarão abertos para visitação no Centro Náutico Marinas.

Diretoria de Meio Ambiente apresenta metas e ações para implementação da Coleta Seletiva.

Ontem (26) em Marechal Cândido Rondon foi realizada a 2º Oficina de Educação Ambiental e Gestão de Resíduos Recicláveis em prol da Construção do Programa Municipal de Coleta.
Representantes da Diretoria de Meio Ambiente, Aline Priscila de Souza e Luiz Viera apresentaram as metas e ações que serão usadas para a implementação da Coleta Seletiva em Guaíra que deverá iniciar no segundo semestre.
A Coleta Seletiva trará diversos benefícios para a cidade, compactuando para a preservação do meio ambiente, além de gerar renda aos catadores que farão parte do programa.

GUAÍRA: PRF recupera carro que havia sido roubado em Cianorte/PR e prende o condutor quando tentava cruzar a Ponte Ayrton Senna em Guaíra/PR.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recupera veículo pouco depois de ter sido roubado. O roubo aconteceu em Cianorte/PR e o veículo estava sendo transportado para o Paraguai.                                        A equipe policial realizou a abordagem na noite dessa quinta-feira 27/06/2019 em Guaíra/PR, na BR 163 KM 350, em frente a unidade operacional da Ponte Ayrton Senna.   O condutor de 18 anos, residente em Guaíra/PR não possuía habilitação e nem o documento do veículo.  Em consulta ao sistema ficou constatado que o veículo havia sido roubado a poucas horas na cidade de Cianorte/PR.    Aos policiais rodoviários federais, afirmou que iria entregar o veículo no Paraguai e receberia uma quantia em dinheiro pelo transporte.                                                          O motorista foi preso em flagrante e a ocorrência encaminhada para a Delegacia da Polícia Civil de Guaíra/PR.

GUAÍRA: Reintegração de posse feito pela PF, na tarde desta quinta feira. (ver vídeo).

A Polícia Federal deflagrou nessa manhã de quinta feira, (27-06) a OPERAÇÃO INTEGRUM visando desarticular organização criminosa responsável por internalizar em território nacional produtos oriundos do Paraguai, em sua maioria cigarros e eletrônicos.

O nome da operação faz referência a reintegração da área utilizada como porto e base da organização criminosa, uma vez que está sendo viabilizada a restituição de áreas ilegalmente ocupadas ao seu legítimo proprietário: a Prefeitura Municipal de Guaíra.

mandato de reintegração de posse feito pela policia federal autorizada pelo juiz JUSTIÇA FEDERAL
Seção Judiciária do Paraná
1ª Vara Federal de Guaíra-Pr.

Onde nesta tarde foi realizada a demolição das construções onde esta sendo feito a partir de agora a reintegração de posse da área ao município de Guaír- Pr

PARANÁ: Jovem tenta roubar carro com arma falsa e leva surra de motorista.

Caso aconteceu no começo da noite desta ultima quarta-feira 26-06,

Um jovem de 23 anos foi preso na noite desta quarta-feira (26-06) ao tentar roubar um carro de modelo Celta no bairro Capão Raso, em Curitiba, com uma arma falsa. O condutor percebeu que se tratava de uma réplica de uma pistola .380 e reagiu ao assalto, entrando em confronto com o rapaz. Ele o imobilizou com a ajuda de pessoas que passavam pela rua no momento.

“Eu estava chegando do trabalhando e abri o portão de casa, quando um homem apontou uma arma no vidro do carro e disse ‘perdeu’. Quando abri a porta e desci, acabei reagindo no instinto e lutei com ele no chão, tirando a arma da sua mão. Logo vieram populares que me ajudar e a polícia chegou depois”, contou o coordenador de manutenção, de 43 anos, que preferiu não se identificar.

Em entrevista à Banda B, a vítima admitiu que não deveria ter reagido ao roubo. “O instinto falou mais alto, foi imprevisível. Mas deu para perceber que a arma era uma réplica, bem idêntica inclusive”, acrescentou.                    A Polícia Militar foi chamada ao local e encaminhou o jovem à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos. “Ele já conta com várias passagens, possui dois mandados de prisão em aberto e é evadido da Colônia Penal Agrícola”, afirmou o soldado Matos, do 13° Batalhão da PM. “Apesar da empreitada ter dado certo, poderia ter sido muito diferente, então é aconselhável não reagir a casos assim, principalmente porque esse assaltante já tinha assassinado pessoas anteriormente”, afirmou à reportagem. O homem, que também é suspeito de assassinar um homem recentemente no bairro Xaxim, está preso e está à disposição da Justiça.

FONTE: BANDA B

GUAÍRA: Dupla armada assalta residência na Mahatma Ghandi.

Na noite de ontem (26-06), por volta das 19h, a PM atendeu uma ocorrência de assalto a residência na Rua Mahatma Ghandi. No local, em contato com as vítimas – um casal que mora na residência, o filho e a funcionaria – elas relataram o seguinte: a empregada doméstica deixava a residência às 18h36 quando foi abordada por um casal que passava na via pública. Homem trajava jaqueta de couro na cor preta, calça jeans clara e tênis de cor cinza, com altura mediana, de cor morena e gordo que estava em posse de uma arma de fogo do tipo pistola na cor preta. A mulher trajava jaqueta de tecido de cor bege, calça jeans clara e bota de cor escura, de altura mediana, branca, cabelo castanho claro, usando óculos e porte físico médio. Ao entrarem na casa o autor rendeu a família, após isto levou a vítima (proprietário da casa) até o banheiro onde foi agredido e ameaçado com a arma na cabeça. Enquanto isto a autora do roubo segurou a esposa da vítima pelo braço e a levou até o quarto, exigindo que mostrasse o cofre, senão apagaria todos que estavam na moradia. O assalto teve duração de aproximadamente 07 minutos, sendo que foi subtraído um celular da marca Lg, de cor dourada , Rg, Cpf e outros documentos pessoais, um celular da marca Samsumg, de cor preta com chip paraguaio, R$ 15 mil em espécie, um talão de cheques, notas promissórias (não sabendo indicar a quantidade), documentos e perfumes.

Diante dos fatos a equipe policial orientou as vítimas, na sequência realizaram patrulhamento nas imediações, mas nenhum suspeito foi localizado.

Guaíra; PF investiga organização criminosa responsável por crimes transfronteiriços.

A Polícia Federal deflagrou nessa manhã de quinta feira, (27-06) a OPERAÇÃO INTEGRUM visando desarticular organização criminosa responsável por internalizar em território nacional produtos oriundos do Paraguai, em sua maioria cigarros e eletrônicos.

Aproximadamente 40 Policiais Federais cumprem 11 mandados de prisão preventiva e oito mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Guaíra/PR.

Todos os mandados foram cumpridos no próprio município de Guaíra.

A Investigação teve início a partir de ação da Polícia Federal que prendeu em flagrante sete indivíduos descarregando cigarros de origem estrangeira de barcos atracados em um porto clandestino instalado nas proximidades do Núcleo de Polícia Marítima da PF em Guaíra.

O grupo criminoso é responsável pela importação ilegal por intermédio do transporte fluvial.

Os investigados devem responder, na medida de suas participações, pelos crimes de contrabando, descaminho, corrupção de menores e organização criminosa.

O nome da operação faz referência a reintegração da área utilizada como porto e base da organização criminosa, uma vez que está sendo viabilizada a restituição de áreas ilegalmente ocupadas ao seu legítimo proprietário: a Prefeitura Municipal de Guaíra.

Será concedida coletiva de imprensa na Delegacia de Polícia Federal em Guaíra às 10h.

JUSTIÇA: Supremo anula parte de operação da PF no Senado em 2016.

Por maioria de votos, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou hoje (26-06) parte das provas obtidas pela Polícia Federal (PF) em uma operação realizada no Senado em 2016. Na época, as investigações foram autorizadas pela primeira instância da Justiça Federal em Brasília.

A Corte julgou nesta tarde recurso apresentado pelo Senado contra a busca e apreensão. A operação estava suspensa há três anos, quando o ministro Teori Zavascki, falecido em 2017, entendeu que o caso deveria ter sido analisado pelo STF por supostamente envolver senadores. Ao julgar o caso definitivamente nesta quarta-feira, a maioria dos ministros decidiu que as provas que envolverem senadores, como interceptações telefônicas, deverão ser descartadas da investigação após uma perícia.

Em uma das buscas, a PF apreendeu uma maleta utilizada por policiais legislativos para encontrar escutas ambientais e grampos telefônicos ilegais nos gabinetes e nas residências oficiais dos senadores.                 Conforme entendimento de cinco dos 11 ministros, as buscas e apreensões da Operação Métis deveriam ter sido autorizadas pela Corte, e não pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, no Distrito Federal.

Na operação, foram presos o diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Araújo de Carvalho, e três policiais legislativos suspeitos de prestar serviço de contrainteligência para ajudar senadores investigados na Operação Lava Jato e em outros casos envolvendo políticos. Todos foram soltos dias após a deflagração da operação.         Na época, a operação acabou criando uma crise entre os Poderes. O então presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), criticou a decisão do juiz Vallisney e o chamou de “juizeco”.

FONTE: Por André Richter – Repórter da Agência Brasil 

BRASIL: Saque do abono salarial do PIS 2018/2019 vai até sexta-feira.

Os trabalhadores cadastrados no Programa de Integração Social (PIS) têm até sexta-feira (28) para sacar o Abono Salarial do calendário 2018/2019. Os valores vão de R$ 84 até R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano-base 2017.

De acordo com a Caixa, os benefícios, que totalizam R$ 16,9 bilhões, foram liberados de forma escalonada para 22,5 milhões de beneficiários, conforme o mês de nascimento, e agora estão disponíveis para os nascidos em qualquer mês. Até maio, o banco pagou R$ 15,6 bilhões a 20,6 milhões trabalhadores. O valor do benefício pode ser consultado no Aplicativo Caixa Trabalhador, no site do banco ou pelo Atendimento Caixa ao Cidadão, pelo telefone: 0800 726 0207.

Pode a sacar o abono o trabalhador inscrito no PIS ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2017 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. “Os titulares de conta individual na Caixa com cadastro atualizado e movimentação na conta, podem ter recebido crédito automático antecipado. Quem possui o Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou ir aos terminais de autoatendimento da Caixa para receber o abono”, informou o banco..

Segundo a Caixa, caso o beneficiário não tenha o Cartão do Cidadão ou não tenha recebido automaticamente em conta, ele pode retirar o valor em qualquer agência da Caixa, apresentando o documento oficial de identificação. O trabalhador em empresa pública, com inscrição no Pasep, recebe o pagamento do abono pelo Banco do Brasil.

FONTE: Por Agência Brasil  Brasília